Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

COSMéTICAS.net

o «ESPAÇO» onde nem tudo o que parece é... música para os ouvidos !?

COSMéTICAS.net

o «ESPAÇO» onde nem tudo o que parece é... música para os ouvidos !?

Proxenetas Século XXI

24.02.11 | Paulo Jerónimo

 

"Eu nunca tive chulos. Os meus chulos, sabe quem são? Sempre foram?

É os sites da internet e são os jornais. Que se um dia for legalizado isto em Portugal, eles deixam de poder publicar, os jornais."  - Uma prostituta no programa "Linha da frente" - RTP, ontem (link).

 

A prostituição, um negócio com regras mas sem lei, cresce a bom ritmo em Portugal, apesar da crise. Alberga um bom quinhão da imigração na clandestinidade.

As "Trabalhadoras do Sexo" sentem-se reféns dos sites e jornais, jornais estes que não têm pejo em explorar este campo de negócio altamente rentável, taxando este tipo de anúncios com preços bem mais altos do que os restantes. A sociedade, essa encara as "páginas centrais" dos matutinos diários com a maior das naturalidades.

Será mais uma vez o lobby gay a ter que vir defender a sua classe, para que o Bloco de Esquerda - aos saltinhos de tanta excitação! - venha finalmente apresentar um projecto de lei que regule a mais velha profissão do mundo?

 

E já agora, como venderia o Culatra o seu peixe, em pleno século XXI (?) :

 

 

Relacionado: Mitos, mariquices, e paneleirices

3 comentários

  • Imagem de perfil

    Paulo Jerónimo

    27.02.11

    Eu considero que existe um certo lobby sim. Se a defenição "gay", neste grupo de pressão , que encontrou gaurida e ganhou voz/força, sobretudo pela representação na Assembleia da Republica da Estrema Esquerda, se tal pecar por exagerada, então posso defenir melhor, no sentido que tal grupo/lobby é bem mais lato do que uma questão de orientação sexual. Certo.

    Trata-se do mesmo grupo de pressão impulsionador, para além da legislação de casamento no mesmo género, da tentativa precisamente de legislar sobre salas de chuto assistidas a toxico-dependentes, pela liberilização do aborto, pelas trocas de seringas, etc, etc.

    Isso é de todo mau? Não me parece, mas há desiquilíbrio.
    Os traumas da Ditadura persistem. Neste pais não se admite qualquer ideologia considerada de estrema direita, mal conotada por sinal, mas já a estrema esquerda tem uma auto-estrada sem portagens pela frente que esperemos nunca se vir a tornar assustadora.

    Consequências?
    o actual estado: Um país cada vez mais maternalista: que desculpa/incentiva o filho preguiçoso, que lhe dará sempre cama, comida e roupa lavada, que lhe transmite em parte o "fornicai e multiplicaivos"! Se não houver dinheiro, não te preocupes: Alguem tera Obrigação de te sustentar a tí e aos teus vício. É constitucional...

    - Atitudes paternalistas (o Estado Novo queimou-as) ai de quem as invoque: "Queres Dinheiro, cama, comida, e vícíos? Ok, então trabalha!

    Vai lá vai...

  • Imagem de perfil

    PortoMaravilha

    27.02.11

    Não creio que exista extrema esquerda em Portugal ( mas posso estar enganado ).

    Creio que o grande drama de Portugal foi que os responsáveis pelos massacres, torturas, neplam e outros jogos de bola com cabeças de prisioneiros mortos nunca tivessem sido julgados.

    Queda saber se ainda há estado com o turbo liberalismo : A França vai resistindo, sem dúvida, devido à sua tradição de luta inscrita nos frontões das câmeras : Liberdade, Igualdade, Fraternidade ! Mas até quando ?

    O grupo Francês total realizou em 2010 um beneficio de 8 bilhões e centenas de milhões de euros. É possível, neste ambito de crise, pedir a um jovem que se porte bem ? Ou até a um adulto ?

    Não tenho qualquer partido nem opção a propor.

    Mas acho que as nossas vidas valem mais que os lucros deles.

    Se o ultra liberalismo consiste em nos querer dar a pensar que somos nós próprios uma empresa ( daí o número abismal de suicídos, a multiplicação de consultas no psi , o consumo de drogas ... ) , não é de admirar que os problemas sejam expostos de maneira indivual e não colectiva . Sem colectivo não há memória.

    Ora parece-me que Portugal esteve isolado durante meio século da cena internacional e de tudo o que era pensamento.

    Sendo um pouco provocador : Não foi durante o fascismo que se acentuou a separação entre homens e mulheres ? As escolas eram mistas ? Os bancos das Igrejas eram mistos, os bares eram mistos... ? Puxando o diabo pelo rabo : No fundo Portugal sempre foi uma sociedade onde homens e mulheres viveram separados durante muito tempo.

    Sendo um pouco provocador : A homosexualidade em Portugal não resulta dessa ausência do pai e da mãe . Ele no futebol ou no café e ela na cozinha ( estou a caricaturar ) . Mas em que espaço se encontravam ?

    Este verão, em Portugal, aconteceu-me uma história um pouco insólita e questionante ao mesmo tempo : Um senhor, no meio duma conversa, veio-me dizer que já estava farto dos africanos e disto e daquilo. Respondi-lhe que também já estava farto dos Portugueses que chegam a França para viver das prestações sociais alimentadas pelos meus impostos. O que é extraordinário é que esse senhor me tivesse respondido : não tinha pensado nisso.

    E eu compreendo-o muito bem. É que uma grande força do turbo liberalismo é saber que se pode apoiar na dificuldade de abstração dos cidadãos. E confesso que sou o primeiro a não saber muito bem o que podem representar 8 bilhões de euros de beneficio.

    Haveria muito mais que escrever, mas quantos jornais em Portugal são independentes dum grande grupo económico ?

    Quem sabe que Salazar decretou dia de luto aquando da morte de Hitler ?

    Que espaço é dado ao politeismo nos programas de história ( por aqui muito pouco ) ?

    Nuno
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.