Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

COSMéTICAS.net

o «ESPAÇO» onde nem tudo o que parece é... música para os ouvidos !?

COSMéTICAS.net

o «ESPAÇO» onde nem tudo o que parece é... música para os ouvidos !?

A Nudez e a Velhice ...//... La Nudité et la Vieillesse

28.10.10 | PortoMaravilha

 

 

 

Claire Nebout aceitou ser fotografada numa altura em que o corpo sofre o peso da gravidade.

Somos terrestres. Podemos correr, fazer dieta, operações estéticas...mas a lei da gravidade questiona a velhice e a morte.

Claire Nebout foi uma actriz que, no cinema, pôs o seu corpo em avanço, brincando com este.

Claire Nebout aceitou ser fotografada no seu quotidiano actual. É claro que não é a nudez que está em tema, mas sim a alma.

Penso que Claire Nebout, aceitando mostrar o seu corpo que se transforma, mostra que recusa qualquer manipulação.

Uma lição de sabedoria !

 

Fonte : Claire Nebout Nus, Editions du Chêne, Paris 2010

Nuno

França : Maio de 1968 e Outubro de 2010 .............. France : Mai 68 et Octobre 2010 ............................

26.10.10 | PortoMaravilha

 

 

 

Há quem compare os acontecimentos de Maio de 1968 aos de Outubro do ano em curso.

Os dois movimentos parecem-me muito diferentes. A imprensa Francesa e internacional parece ter medo, calando os acontecimentos actuais Franceses. Tal não foi o caso em 1968.

Desde então a França mudou.

A foto que, aqui junto segue, e que já é o retrato dos acontecimentos mostra que as preocupações mudaram e os actores também.

As palavras do sociólogo Olivier Galland, em entrevista ao diário "Libération" (21.10.2010), parecem-me resumir com agudeza o contexto dos acontecimentos actuais Franceses.

 

Passo a transcrever :

Vê semelhanças com Maio de 68 ?

Parece-me bastante diferente. Em Maio de 1968, havia algo que não existe, mesmo em nada, hoje : A Utopia, a ideia que se podia transformar dos pés até à cabeça a sociedade. Havia também um conflito muito forte entre gerações, nomeadamente a propósito das questões ligadas ao modo de vida. Hoje é o contrário : Os jovens vão manifestar pela defesa da reforma dos velhotes, o que parece, por vezes, surrealista.


Fonte : Libé, 21 de Out de 2010, p. 5

Foto : Mídias Fr / manif : Place de la République, 19 de Out de 2010

Nuno

Lady Gaga tem medo das manifs ? ......................... Lady Gaga a-t-elle peur des manifs ? .....................

25.10.10 | PortoMaravilha

 

 

 

Os dois concertos previstos, em Paris, pela nova rainha da Pop, a realizar em 22 e 23 de Outubro deste mês, foram anulados.

Segundo consta, os dois concertos com bilheteira já esgotada foram cancelados porque o movimento de greve Francês não permite boas condições logísticas.

É de se perguntar se após ter mimado Madonna, se Lady Gaga não mima a Marie do rei Louis XVI ?

Este post pode ser lido como a continuação de:  Madonna e Lady Gaga o mesmo micro ?

 

Fonte info : Le Parisien, 20 de Out de 2010

Nuno

Twitter : O pássaro que caíu da árvore ?

22.10.10 | PortoMaravilha

 

Os acontecimentos que se vivem, em França, actualmente, mostram os limites do Twitter.

Em período de reflexão, os leitores pedem análises, argumentos e opiniões.

Algo que o piú-piú não pode fazer devido às suas limitações.

E em período de crise, de troca de ideias regressa-se ao conteúdo !

 

Quer aos blogs elaborados quer à imprensa escrita !

Nuno

Exterminar a dívida pública é simples ! ................... C'est si simple d'effacer la dette publique ! .............

21.10.10 | PortoMaravilha

 

(Clicar para aumentar / Cliquez pour agrandir)

 

Não vejo motivo para que os povos Europeus estejam preocupados com a dívida.

E também não vejo motivo para tanta "agitação jornalística" !

O Fascismo Português mostrou, clara e explicitamente, como resolver o problema.

É tão fácil !

 

É o que atesta a peça aqui junto :

1 + 1 = Censura !

 

Doc : Jornal do Fundão, 15 de Julho de 2010

Nuno

Carla, Sarkozy e as manifs ! ................................... Carla, Sarkozy et les manifs ! .................................

18.10.10 | PortoMaravilha

 

 

 

A França está em ebulição.

Greves e múltiplos bloqueios afirmam a recusa da reforma do sistema das aposentações.

A juventude está na rua e os seus slogans lembram que a juventude é analítica e não tem complexos.

Ouviu-se, hoje, dia 15 de Outubro, em muitas manifestações : " Carla, como tu somos comidos pelo Nicolas ! "

 

Foto : Libé, 15 de Out de 2010

Nuno

A trilogia das cores

14.10.10 | Paulo Jerónimo

 

Cem anos volvidos, o quê é que se comemorou neste último 5 de Outubro?

Oficialmente: a Implantação da República Portuguesa, o seu centenário, e consequentemente vários acontecimentos e assuntos relacionados acabam por ser nesta altura “ressuscitados”. O Regicídio, o derrube da monarquia, a mudança do regime, a prematuridade de uma república excessivamente visionária, a inevitabilidade e o impasse que foi a ditadura, que estamos melhor, ou estaríamos pior... que já se fazia outra!

Muito se tem dito, visto e escrito sobre o tema que se vem prolongando durante uma boa temporada, e não menos importante de refletir, que talvez pouco se veja discutir, talvez um “ponto de situação” no que toca aos valores de liberdade, igualdade e fraternidade, a matriz dos ideais republicanos.

 

Numa perspectiva diferente, entre as muitas dissertações que se vão lançando sobre o tema, porque não uma sugestão: uma obra cinematográfica do realizador polaco Krzysztof Kieslowski - “A trilogia das cores” (1993/1994).

Na base de “A trilogia das cores” estão dois acontecimentos marcantes: o bicentenário da revolução francesa, sabendo-se que é com este acontecimento que nasce o lema “liberdade, igualdade e fraternidade”, e em segundo, a comemoração da unificação da Europa, hoje conhecida pela União Europeia.


Convidado a fazer esta dupla homenagem, o realizador polaco pega nos três lemas e cores da bandeira francesa, transportando-os para a actualidade e questionando, em três filmes, como se encontram tais valores na Europa e no mundo?

Na trilogia dos filmes “A liberdade é azul” , “A igualdade é branca” e “A fraternidade é vermelha”, as vidas das personagens principais sofrem transformações e entrarão em conflito com os temas/lemas de cada cor.

Seria a liberdade algo trágico? A igualdade uma comédia? A fraternidade inexistente? Perguntas que são levantadas e em permanente actualidade.

 

Respostas que a boa maneira portuguesa até se podem andar a enrolar. Ou “nem que se vivam cem anos”, ficam-se por dar.

PC Jerónimo da Silva

publicado no Jornal 'O Portomosense' de 14/10/2010

Digger : O Garimpeiro do Vinil... ........................... Digger : Le Chercheur d' Or du Vinyl... ..................

11.10.10 | PortoMaravilha

 

 

 

O continente Africano é uma mina para os digger.

É no continente Africano que se encontram riquezas de sons que nunca foram ouvidos na net.

Sons que existem no vinil, mas que a net esqueceu ou não soube globalizar nem partilhar.

O que suscita curiosidade, ganância...

Podem existir semelhanças entre um digger e um "etno-musicólogo".

Existem, porém, diferenças entre os dois : Se o "etno-musicólogo" trabalha para a ciência, o digger trabalha para o lucro.

O renascimento da música dos anos 70 induz a que o vinil seja cada vez mais procurado.

Uma maneira de melhor compreender o presente ?

Quer se goste ou não, os digger contribuem para recuperar um património esquecido.

 

Fonte e foto : Libé, 15 de set de 2010, pp. 30-31

Nuno

A Capoeira : A filosofia do Bem Estar ! ................... La Capoeira : La Philosophie du Bien Etre ! ............

07.10.10 | PortoMaravilha

 

 

 

A Capoeira ganhou a Europa.

Hoje em dia, qualquer cidadezinha Francesa tem a sua escola de Capoeira.

A Capoeira é uma arte que junta danças Africanas e ritmos festivos onde os participantes formam uma roda.

Na Capoeira não existem nem vencedores nem vencidos.

 

Contrariamente às outras artes marciais, cultiva-se o espírito da partilha e não o da competição.

A Capoeira é uma prática que solicita o conjunto do corpo. Talvez seja este aspecto que seduz, cada vez mais, as mulheres.

A presença feminina é muito superior na Capoeira em relação às outras artes marciais.

A Capoeira, graças à sua roda, tem contribuído para o desenvolvimento da língua Portuguesa, dimensionando esta nos espaços e variantes Africanos e Americanos ( do sul / Brasil ).

 

Foto : Médias fr

Nuno

Pág. 1/2