Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

COSMéTICAS.net

o «ESPAÇO» onde nem tudo o que parece é... música para os ouvidos !?

COSMéTICAS.net

o «ESPAÇO» onde nem tudo o que parece é... música para os ouvidos !?

O Psiquiatra !

02.09.09 | PortoMaravilha

O psiquiatra gatafunhou CARALHO+CABRÃO = GRANDE FODA, rasgou a página e entregou-a à enfermeira.

Quem escreve isto é António Lobo Antunes. É sem dúvida, actualmente, um dos maiores autores de Língua Portuguesa. E, após F. Pessoa, aquele, que mais foi traduzido no estrangeiro e vendido ( pelo menos em França ).

 

Vejamos a tradução Francesa  : Le psychiatre gribouilla  ENFOIRÉ+MERDE = SACRÉ MERDIER, arracha la feuille et la remit à l'infirmière.

( consultar : " Memória de elefante", ed. Dom Quixote, p18 , 1983 / para tradução Francesa Christian Burgois Editeur, p 21, Paris 1998 ).

 

António Lobo Antunes sempre se queixou, talvez por isso tenha mudado várias vezes de tradutor, que os seus palavrões nem sempre apareciam com a afectividade, a sexualidade, etc. original. Com efeito, basta pegar na tradução Francesa, acima referida, para entender que não corresponde ao original.

 

Mas o que fazer ? As línguas têm um sexo !

Tá bom ! Para os mais puristas, eu corrijo : As palavras têm um sexo.

A brincar, a brincar... se pode expressar o essencial.

Quando ouvimos falar um Português que aprendeu ( e reconheça-se a fantástica capacidade dos Portugueses em aprender línguas ) Francês, não podemos deixar de perceber que, por vezes, há deslizes.

Deslizes naturais e saudáveis : Por vezes, o Português dirá : La courage, em vez de Le courage ; Une arbre, em vez de, Un arbre, etc.

 

Para o Português, coragem é do género feminino. Para o Francês, do género masculino.

Quem disse que as línguas não tinham sexo ?

Deslizes naturais e saudáveis que nos ensinam que o Mundo é grande e, também, que conceptualizar a coragem, a árvore, etc.,  como masculina ou feminina não é igual !

 

E Viva o Porto !

2 comentários

Comentar post