.
O desbravar da agulha pelas trilhas da bolacha preta de hoje, pertencente a um dos álbuns LP, dono de uma das grafias mais marcantes de que tenho memória, pelos jogos de tons e cores, acertos e beleza, bem como os encaixes entre a capas e envolucro, parece um daqueles livros de histórias cujas paginas se desdobram e revelam outras formas. Privilégios do formato, para demonstrar noutra altura, pois não será nisso que a cosmética deste post hoje se debruça... Este, acaba por ser a continuação, e o cumprimento de uma promessa feita a nossa estimada leitora Eunice, aquando de seu comentário ao meu post "Mitos, mariquices, e paneleirices" publicado no dia em que Portugal se tornou o 8º país do mundo a aprovar a lei de casamento homossexual.
A Eunice tem este dom, o de perfumar, com "suas poesias", até mesmo temas que para muitos, à partida, lhes tresandaria à "Tabu" - antiga marca de perfume - leia-se.
E foi com este aroma, o que de seguida reproduzo mais abaixo, que nossa amiga, mais uma vez, nos trouxe uma lufada de ar fresco. Acabou recordando-me o tema hoje em destaque pela edição 4 do trilhas do vinil, e, já dizia o grande Veloso, mas o Tripeiro e Português, o Rui, que "O prometido é devido". Já tinha-mos saudades do seu perfume, pela nossa caixa de comentários, minha cara.  Bem aparecida seja,e, recordar é viver!
.                  de Eunice a 9 de Janeiro de 2010

"Mr Cosmos, diga lá : e se o Mário de Andrade tivesse escrito este poema para um homem chamando-lhe amiga, que resultaria? Haveria, na dimensão do Amor, alguma diferença?
Poemas da amiga
Mário de Andrade

Gosto de estar a teu lado,
Sem brilho.
Tua presença é uma carne de peixe,
De resistência mansa e de um branco
Ecoando azuis profundos.

Eu tenho liberdade em ti.
Anoiteço feito um bairro,
Sem brilho algum.
Estamos no interior duma asa
Que fechou."
Caetano Veloso: "Cores, Nomes", LP 1982

MrCosmos a 10 de Janeiro de 2010

"A Eunice perfuma este blog!
Sobre a abertura dos brasileiros: Este fim de semana encontrei o LP vinil de Caetano Veloso "Cores, Nomes" numa feira de antiguidades, (novo, capa de um grafismo BESTIAL!) cuja uma das músicas, com destaque de capa e tudo, é: "Ele me deu um beijo na boca" e caetano veloso diz que gostou, o malandro. :-)

Prometo postar aqui essa música, mais uma promessa... a ser cumprida. "

 

PC Jerónimo da Silva

por MrCosmos | link do post
Grande Post ! Parabéns !

O grafismo tá mesmo óptimo e conduz muito bem com a música, quanto a mim.

A música Brasileira é realmente uma das melhores do mundo. Por isso a língua Portuguesa tem tanto entrado em França e não só.

Nuno
PortoMaravilha a 1 de Abril de 2010 às 17:44
Para mim a mais valia desta música está na sua letra-
Já Enquanto ritmo e melodia, é na minha opinião o que o Maestro Vitorino de Almeida define ( e eu comungo) por "Musica Pimba" se fosse portuguesa: Trata-se de dois acordes e três referões... e musicalmente tá tudo dito, chega a ser malçadora.... uma melodia em "loop". -Enquanto ritmo e melodia- repito-me!

E é uma pena, porque como digo, parece-me que Já a letra, tem algo de explendido! Por nos transportar (pelo menos aos PT's) em boa parte, para a abertura que os brasileiros trouxeram para o "Portugal dos Pequeninos conservadores" nos anos 80.
Este LP, como salientado, de 1982, aparece em anos áureos da introdução, e em crescente, das telenovelas que nos apresentam mentes e abordagens mais abertas (não digo melhores ou piores) para o que se vivia em Portugal.

Quem não recorda, com saudades, grandes temas (Gabriela, A guerra dos Sexos, Sasaricando, etc... e seus "bitaites", forças de expressão, que ficaram famosos e corriam a boca do povo e frases feitas (foi demais, chegou a chatear, e a abrasileirar demais o português, em minha opinião) daqueles artistas das novelas de 80/90. Por outro lado, foi o ficarmos com a noção de que no Brasil, era só altas vidas, maravilha! Pessoas, homens e mulheres, de boa apresentação e bonitas, cidades altamente desenvolvidas, meios rurais de grandes e ricas plantações, criação de gado, ou coisas mais provincianas r divertidas, tb, mas... o verdadeiro Brasil, nunca foi vendido para o mundo pelas novelas.

Foram os telejornais, digo eu... que nos dão de certo modo um murro no estômago, e apresentam a Portugal o Brasil das favelas, crime e miséria, que se sabe, existe. Muito.

Mas para o tema novelas, terei certamente oportunidade para outras trilhas de vinil...

Ainda neste "Cores, Nomes", de Caetano Veloso 1982, este sim, voltarei a ele também para o "desbravar " devidamente, pelo seu grafismo algo único, e temas que nos apresentam boa parte do espirito embutido na música popular Brasileira.

Desafio:
"Tchau, Tchau. Beijinho, Beijinho!!
Quem popularizou, e entre os leitores, nunca citou, este "rodriguino brasileiro, anos idos?
MrCosmos a 1 de Abril de 2010 às 22:16
"Desafio:
"Tchau, Tchau. Beijinho, Beijinho!!
Quem popularizou, e entre os leitores, nunca citou, este "rodriguinho" brasileiro, anos idos?"

(assim é que é)
MrCosmos a 1 de Abril de 2010 às 22:18
Paulo ,

O verdadeiro Brasil é que 70 milhôes de Brasileiros têm um poder de compra superior aos dos Alemães e que os restantes vivem na miséria. Fruto duma política ultra-liberal .

São Paulo é a primeira ou segunda cidade do mundo a ter o maior parque de gares para taxis-helicopteros.

Eu vi Grabiela . Na altura ia regularmente ao Porto. A cidade ficava vazia quando a telenovela passava.

Grabiela passa na tv logo após o 25 de Abril . Como explicar o seu sucesso, além de ser uma série bem elaborada ? Acho que em primeiro há o facto de se inspirar num autor que em Portugal era proibido : Jorge Amado. Tenho aqui em casa uma crónica ( publicada pela revista "NRF" ) onde J. Amado conta as suas amarguras com a PIDE , aquando uma escala em Portugal.

Por outro lado , a personagem de Gabriela em nada destoava num estado acabado de sair do fascismo onde os senhores abastados tinham publicamente uma amante em casa segundária. Era uma prática vulgar. Havia talvez uma especie de identificação.

Grabiela Cravo e Canela , apresenta de maneira sublime as disparidades sociais e a discriminação sexista em relação às mulheres. É uma bela telenovela !

Não admira que , um país , onde o divórcio era proibido , com o 25 de Abril tivesse conhecido tantos divórcios.

Para quem já conhecia a realidade Brasileira , os telejornais nada trouxeram de novo. Já em 1962 , por exemplo , para só citar um, Fernando Sabino denunciava na sua obra , com o texto "Piscina" , as favelas , etc.

Nuno

Não mais, não mais... que fico toda baidosa!
Estava eu a responder anteontem, eis se não quando o kanguru me fugiu aos saltos, bem tentei correr atrás, mas somente o consegui apanhar ontem depois de lhe ter administrado as tais vitaminas!
E agora, que hei-de dizer? Palavras são vãs e poderiam tornar-se incomodativas, vale mais calar-me, caro Mr Cosmos, para deixar falar o grande Pablo Neruda!


Me gustas cuando callas porque estás como ausente,
y me oyes desde lejos, y mi voz no te toca.
Parece que los ojos se te hubieran volado
y parece que un beso te cerrara la boca.

Como todas las cosas están llenas de mi alma
emerges de las cosas, llena del alma mía.
Mariposa de sueño, te pareces a mi alma,
y te pareces a la palabra melancolía.

Me gustas cuando callas y estás como distante.
Y estás como quejándote, mariposa en arrullo.
Y me oyes desde lejos, y mi voz no te alcanza:
déjame que me calle con el silencio tuyo.

Déjame que te hable también con tu silencio
claro como una lámpara, simple como un anillo.
Eres como la noche, callada y constelada.
Tu silencio es de estrella, tan lejano y sencillo.

Me gustas cuando callas porque estás como ausente.
Distante y dolorosa como si hubieras muerto.
Una palabra entonces, una sonrisa bastan.
Y estoy alegre, alegre de que no sea cierto.
Eunice a 3 de Abril de 2010 às 11:43
Se o Francês me foi algo imposto (5 anos de disciplina na escola), com o Español aprendi a hablar. Vim de lá com 7 anos...

Obrigado, pelo perfume poético.
Não hà que agradecer, a poesia é a respiração da vida! Nuno, o M. Sacramento escreveu sobre os romances de J. Amado, nomeadamente um intitulado: "Amante e amado em Jorge assim chamado"... em que apresenta Gabriela, Cravo e Canela! Eles conheciam-se.

E agora? O grande CAETANO!

Visto o domingo ter agora voltado para a segunda, cante, Caetano para nos inventar uma boa semana primaveril...

Caetano Veloso - Domingo

RODA, TODA GENTE RODA
AO REDOR NESTA PRAÇA
É FORMOSA
E A ROSA POUSADA NO MEIO DA RODA
NO MEIO DA TARDE DE UM IMENSO JARDIM

ROSA, NÃO ESPERA POR MIM
ROSA, MENINA POUSADA
NÃO ESPERA POR NADA
NÃO ESPERA POR MIM

RODA, TODA GENTE
RODA AO REDOR NESTA PRAÇA
ESTÁ TARDE, ESTÁ MORTA

E A ROSA, COITADA
NA PRAÇA E NA PORTA
NA SALA, NA TARDE DO MESMO JARDIM

QUE DIA ESPERA POR MIM
NOVA, PERDIDA, CALADA
NÃO HÁ MADRUGADA ESPERANDO POR MIM
NOVA, PERDIDA, CALADA
NÃO HÁ MADRUGADA ESPERANDO POR MIM


Eunice a 5 de Abril de 2010 às 00:47

foto perfil.jpg

pauloc.jeronimo@gmail.com

pesquisar
 
arquivos
2018:

 J F M A M J J A S O N D

2017:

 J F M A M J J A S O N D

2016:

 J F M A M J J A S O N D

2015:

 J F M A M J J A S O N D

2014:

 J F M A M J J A S O N D

2013:

 J F M A M J J A S O N D

2012:

 J F M A M J J A S O N D

2011:

 J F M A M J J A S O N D

2010:

 J F M A M J J A S O N D

2009:

 J F M A M J J A S O N D

Controle de invasão ET
comentários recentes
Merci pour le partagehttp://boomlasers.alzawaia.co...
Hand ball is actually a nice game to watch. I firs...
Children are not good with lies. They doesnt know ...
Woww!!! I am glad you have shared this old picture...
Alors, dit-il,Au Revoir ! , dit-elle. Alexandre O'...
Jovem, apesoado, dotado, submisso, procura homem d...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
.